Para incentivar produtores rurais, Governo de Rondônia oferece calcário dolomítico a R$ 65 a tonelada

Foto: Wilmer Borges

Até o próximo dia 27 de maio, produtores rurais de Rondônia irão dispor de 60 mil toneladas de calcário dolomítico para o plantio de suas lavouras. Eles poderão adquirir o produto a R$ 65 a tonelada, numa promoção do Governo de Rondônia, por meio da Companhia de Mineração de Rondônia (CMR).

Segundo informou o diretor-presidente da Companhia, Euclides Nocko, esse incentivo começou a partir desta terça-feira, 27, com vistas a fortalecer a agricultura rondoniense. “2021 será um ano promissor para a agricultura de Rondônia, e da mesma forma para o desenvolvimento econômico”, ressalta.

O preço cobrado pela CMR implica no pagamento à vista, para posterior carregamento. O produtor interessado combina com a Companhia o dia e o local da entrega. “O incentivo será concedido aos primeiros compradores, até que sejam comercializadas as 60 mil toneladas ou encerre o prazo de disponibilização”, disse o diretor-presidente.

As reservas estaduais de calcário têm idade calculada entre 250 e 300 anos. Em 2020, a CMR atendeu 1.879 produtores, entre grandes, médios e pequenos, em todas as regiões do Estado.

O setor caminha bem, na avaliação de Euclides Nocko: em 2019, conforme lembrou, a Companhia conseguiu saldar os débitos, negociar alguns deles, reestruturar o parque industrial, e em apenas 60 dias alcançou 42 mil toneladas na Usina Félix Fleury, situada entre os municípios de Espigão d’Oeste e Pimenta Bueno.